Medidores de ultrassons

Melhores práticas para deteção de fugas de ar comprimido com medidores de ultrassons

Os medidores de ultrassons são essenciais para controlar as fugas de ar comprimido.

Ao contrário do que alguns pensam, o ar comprimido não é gratuito. Na verdade, pelo que é preciso para o produz ir, o ar comprimido gerado é considerado, muitas vezes, a utilidade mais cara em uma fábrica típica. Para aumentar ainda mais o problema é normalmente considerado que mais de 50% de todos os sistemas de ar comprimido apresentam problemas de eficiência energética. Especialistas em compressores de ar também estimaram que até 30% do ar comprimido gerado é perdido por fugas no sistema de ar comprimido.

medidores de ultrassons

Muitas vezes, quando um sistema de ar comprimido se revela insuficiente para atender às solicitações da rede, são alugados os compressores sobressalentes e usados como reserva, ou é instalado um compressor adicional ao sistema existente. Ambas as estratégias são caras e, dependendo do tamanho dos compressores necessários, podem custar centenas de milhares de euros.

Como os sistemas de ar comprimido apresentam inerentemente fugas, independentemente da tubagem, uso e projeto, a implementação de um programa de gestão de fugas de ar comprimido pode ser uma maneira económica e eficaz de melhorar a eficiência de qualquer sistema de ar comprimido. Esse programa é projetado para identificar e reparar fugas de ar comprimido antes de se tornar um grande problema e economizar tempo, dinheiro e energia.

A técnica mais utilizada para a deteção de fugas de ar comprimido e gás comprimido consiste na medição de ultrassons propagados pelo ar. Localizando-se as fugas de ar comprimido e gás com ultrassons e, em seguida, fazendo as reparações necessárias, pode-se ter um enorme retorno do investimento efetuado em evitar euros perdidos devido a essas fugas.

Avanços recentes na deteção e elaboração de relatórios de inspeção de fugas de ar comprimido permitem a quantificação do dinheiro perdido com essas fugas de ar comprimido.

Pesquisa eficaz de fugas de ar comprimido com medidores de ultrassons

Uma pesquisa eficaz de fugas de ar comprimido com ultrassons concentra-se em sete fatores principais:

  • Avaliação
  • Deteção
  • Identificação
  • Rastreamento
  • Reparação
  • Verificação
  • Reavaliação

Ao implementar estas etapas, uma fábrica típica poder reduzir o gasto de energia em gerar ar comprimido em cerca de 10 a 20%.

Como usar medidores de ultrassons para um levantamento de fugas de ar comprimido

1. Selecione um medidor de ultrassons

Para a deteção de fuga com ultrassons, recomenda-se um medidor de ultrassons com capacidade de sintonização de frequência. A configuração de frequência sugerida é de 40kHz. Para instrumentos de ultrassons que têm uma frequência fixa, ou onde a sintonização de frequência não é um recurso, a configuração de frequência na qual o instrumento é geralmente fixado é 38kHz

Existem diferentes fontes de som de alta frequência que os medidores de ultrassons detetam. Para deteção de fuga de ar comprimido e gás comprimido, a fonte de ultrassons é a turbulência.

A turbulência é criada quando um gás comprimido dentro de um tubo ou recipiente sai para uma baixa pressão ou para a atmosfera através de uma pequena frincha ou orifício. A turbulência também é criada quando há fuga de ar ou fugas de vácuo. Com fugas a vácuo, já que a maior parte da turbulência está no interior do volume com fuga, não há tanto ultrassom presente; portanto, as fugas de vácuo são mais difíceis de encontrar com os ultrassons, mas ainda podem ser possíveis de detetar se o ruído ultrassónico turbulento estiver presente.

2. Do grande para pequeno

Uma vez que um medidor de ultrassons esteja disponível, a pesquisa de fugas de ar comprimido pode começar. Uma coisa a ter em mente quando se faz uma busca de fugas de ar comprimido nas instalações é o facto de que o som de alta frequência tem uma energia muito baixa.

Por ser de baixa energia, o som não irá percorrer superfícies sólidas, mas sim saltar e refletir em superfícies sólidas. É por isso que é importante apontar em todas as direções com o medidor de ultrassons, enquanto ajusta a sensibilidade. Isso ajudará a identificar a localização das fugas de ar comprimido.

Uma vez que a área geral da fuga de ar comprimido tenha sido localizada, a maioria dos medidores de ultrassons virá com uma sonda de focagem que pode ser colocada na extremidade do sensor de medição de ultrassons aéreos no medidor de ultrassons para estreitar mais o campo de visão para identificar mais precisamente localização da fuga. Este método de deteção de fuga de ar comprimido usando medidores de ultrassons é normalmente referido como o método do grande para o pequeno.

medidores de ultrassons do grande para o pequeno

Acessórios de pesquisa

Para este efeito existem diversos acessórios de ajudam a pesquisa.

A sonda mais importante para a deteção de fugas é a sonda aerotransportada L50. É adequado para deteção de fugas em distâncias de até 3 metros.

medidores de ultrassons L%=

A sonda para medidores de ultrassons aéreos flexível L53 pode ser usada em áreas de difícil acesso graças à sua maleabilidade.

medidores de ultrassons L53

Para deteção de fugas em distâncias de até 25 metros, o SONAPHONE é atualizado com o prato parabólico SONOSPOT. Um ponto vermelho facilita a deteção precisa da fuga.

medidores de ultrassons SONOSPOT

3. Criar uma rota de inspeção

A logística da rota de deteção de fugas deve agora ser considerada. Recomenda-se realizar um reconhecimento antes da inspeção. O inspetor deve usar isso como uma oportunidade para determinar as zonas específicas ou áreas onde o ar comprimido está a ser usado. Os desenhos da tubagem de ar comprimido também são um recurso útil ao conduzir o reconhecimento inicial. Anote-se quaisquer riscos de segurança e quaisquer áreas em que a acessibilidade à área de teste possa ser difícil ou que exija o uso de escadas, EPI extra ou acesso a áreas bloqueadas. É muito importante identificar se existem requisitos ATEX porque nesse caso tem de se utilizar um medidor de ultrassons que cumpra os requisitos ATEX como o modelo SONAPHONE E, a seguir apresentado.

medidores de ultrassons ex

Anote-se também quaisquer sinais óbvios de uso incorreto de ar comprimido, áreas potenciais de fuga e instalações de tubagem inadequadas. Tomar nota de quaisquer áreas de potencial fuga ou uso incorreto de ar comprimido (como usar ar para mover peças / produto, facas de ar, etc.) ajudará a eliminar qualquer confusão sobre o que o inspetor está a descobrie e torna-o mais consciente de onde o ruído ultrassónico está a vir. Parte do objetivo da pesquisa de fugas de ar comprimido consiste em identificar áreas onde o ar comprimido está a ser mal utilizado e procurar alternativas que possam executar a mesma função sem ter de usar ar comprimido caro.

Também devem ser feitas considerações para determinar o tipo de fugas que devem ser detetadas com medidores de ultrassons, como fugas de pressão em sistemas de ar comprimido ou de gás comprimido, fugas a vácuo ou fugas de gás refrigerante. Após o reconhecimento inicial, selecione-se uma área ou zona para inspecionar de cada vez.

Como método, recomenda-se começar no compressor, ou no lado da alimentação, e depois passar para as linhas de distribuição e, em seguida, para as áreas em que o ar comprimido está a ser usado. À medida que as fugas de ar comprimido são encontradas com o medidor de ultrassons, deve-se colocar no local um sistema de marcação para identificar o local da fuga. A etiqueta deve ter locais para registar o número da fuga, a pressão, o tipo de gás comprimido, uma breve descrição do local da fuga e o nível de fuga indicado no medidor de ultrassons quando a localização da fuga for confirmada. Também pode ser útil um custo estimado da fuga para criar conscientização sobre o gasto de ar comprimido ou fugas de gás comprimido.

4. A quantificação das fugas – a APP LeakExpert

Com o medidor de ultrassons SONAPHONE, o inovador sensor de som aéreo e o software LeakExpert, podem ser localizadas não apenas as fugas em sistemas de ar comprimido, gás e vácuo, mas também avaliados simultaneamente. Com base em métodos de aeroacústica, a SONOTEC desenvolveu o primeiro processo do mundo para a classificação e avaliação de fugas. A fuga é exibida em litros por minuto com o toque de um botão. Pode usar essas informações para definir prioridades para a reparação. O software, que foi desenvolvido especialmente para localização de fugas, também possui rotinas de teste integradas que o guiam através das medições.

As funções de documentação integradas, permitem uma gestão de manutenção de última geração. Todas as informações relevantes para a manutenção de uma fuga são armazenadas diretamente no banco de dados SONAPHONE.

Os registos em papel, que são propensos a erros e, acima de tudo, trabalhosos, são, portanto, uma coisa do passado. Os dados medidos podem ser exportados em apenas alguns passos para serem mantidos no seu sistema existente. Também pode criar um relatório em PDF em pouco tempo. Isso permite que contribua para o sucesso de sua empresa, graças à redução de custos e ao aumento da eficiência energética.

5. Documentação e relatórios

Além de reparar os fugas de ar comprimido, o sucesso da pesquisa de fugas de ar comprimido depende em grande parte do relatório e da documentação das descobertas.

O aplicativo permite que o inspetor registe com facilidade os fugas de ar comprimido e de gás comprimido, junto com os custos associados.

Ao reportar o custo e a perda de MCP (metros cúbicos por minuto) de ar comprimido ou fugas de gás comprimido, é importante lembrar que é um custo estimado. O custo de uma fuga é baseado no nível de decibéis, uma vez que a fuga foi localizada, o custo por quilowatt / hora de eletricidade e a pressão no local da fuga.

Procure o medidor de pressão mais próximo, ou se alguém da fábrica estiver disponível quando a pesquisa de fuga estiver a ser efetuada, procure alguém que esteja familiarizado com o sistema de ar comprimido.

Para gases especiais, como hélio, nitrogênio ou argon, o custo da fuga é baseado na leitura do nível de decibéis no local de fuga confirmado, na pressão e no custo do gás, como em um valor em euros por metro cubico.

Foram feitos vários estudos independentes a compar um relatório de levantamento de fugas com medidores de ultrassons com a economia real de energia, e descobriu-se que um levantamento de fugas com um medidor de ultrassons está dentro de 20% das economias reais das fugas de ar comprimido. Quando feito corretamente, um levantamento de fuga de ar comprimido por ultrassons pode ter um retorno enorme num curto período. Uma vez que as fugas foram reparadas, é claro.

medidores de ultrassons relatórios

6 Medidores de ultrassons – conclusão

O ar comprimido é uma utilidade muito cara, cuja manutenção e custo são geralmente tomados como garantidos. Uma pesquisa de fugas de ar comprimido bem-sucedida depende de ter o medidor de ultrassons correto para as necessidades da pesquisa, treino adequado do pessoal que realizará a pesquisa, planeamento de como a inspeção será realizada fazendo um reconhecimento inicial, documentando os fugas e as informações associadas, custos e iniciar as reparações assim que as fugas forem identificadas. Por meio de documentação e relatórios adequados, um levantamento de ultrassons de fugas de ar comprimido pode ter um tremendo retorno e economia de energia sem um gasto de capital significativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Rolar para cima